Ataques via comunicadores instantâneos cresceram 160% no primeiro tri deste ano

Publicado: 12/10/2006 em => Ataques & Ameaças

 +Leia Mais


Mensageiros instantâneos (HOTMAIL, YAHOO, AOL) são meios cada vez mais usados por crackers para atacar internautas. No primeiro trimestre deste ano, houve um aumento de 160% no número de ataques deste tipo, em relação ao mesmo período de 2005, segundo dados da empresa de segurança McAfee. Na comparação do ano passado com 2004, os números são ainda mais expressivos: houve um crescimento de 800% nos ataques virtuais por meio deste tipo de aplicativo.

“Mais de 100 milhões de pessoas utilizam mensageiros eletrônicos para se comunicar, o que facilita um ataque virtual. Normalmente, os crackers roubam informações pessoais do internauta, como contas e senhas bancárias”, diz Patrícia Ammirabile, responsável pelo McAfee Avert Labs na América Latina. De acordo com a executiva, comunicadores instantâneos são uma das formas de ataque virtual mais utilizadas hoje em dia. “Hoje, ataques sofisticados e multifacetados são lançados por meio de mensagens instantâneas com tanta freqüência quanto por meio de e-mail”, observa.

Os comunicadores instantâneos se tornam alvos de hackers devido à possibilidade de transferência e compartilhamento de arquivos. Eles são usados principalmente para disseminar programas mal intencionados, roubar informações confidenciais e/ou tomar o controle do computador, transformando a máquina em um PC zumbi. Este ano, cerca de 2,4 mil ameaças foram propagadas por meio de comunicadores eletrônicos. Em 2005, o total foi de 1,6 mil. O número de vítimas também cresceu, assim como o prejuízo causado por crimes eletrônicos. De acordo com a McAfee, estatísticas divulgadas pelo FBI em janeiro deste ano mostram que o prejuízo causado por crimes via computador nos Estados Unidos em 2005 foi de US$ 67,2 bilhões. Já a Febraban (Federação Brasileira e Bancos) divulgou, também em janeiro, um prejuízo de R$ 300 milhões com fraudes eletrônicas no Brasil, em 2005.

Além dos comunicadores instantâneos, os crackers também lançam mão de phishings (falsos e-mails em nome de empresas usados como isca para ataques), brechas de sistemas operacionais (as famosas vulnerabilidades) e rootkits (códigos que ocultam arquivos para realizar o ataque) para realizar suas ações. “Os criminosos virtuais seguem as tendências do mercado. Eles gostam de atacar as mensagens instantâneas porque podem usar portas de rede que já estão abertas para o cliente de mensagem instantânea, em vez de precisar abrir novas portas suspeitas”, observa Patrícia.

Como se proteger

De acordo com o gerente de engenharia de sistemas da MacAfee, José Antunes, o perfil dos crackers mudou nos últimos anos. Os criminosos virtuais deixaram de ser adolescentes que criavam vírus em casa. “Aquele cara que na adolescência fazia vírus e pixava sites cresceu, tem família para criar e descobriu um novo jeito de ganhar dinheiro como cracker, roubando dinheiro via Internet”, diz Antunes.

Para se proteger de crimes virtuais, Antunes indica que o usuário tenha um computador com dois sistemas operacionais, um para transações seguras e que não seja usado por outras pessoas, e um outro para navegação na Internet. Ele também sugere a criação de um e-mail exclusivamente para cadastramento em sites e em material promocional e outro endereço eletrônico para transações comerciais e assuntos importantes. Além disso, segundo o executivo, é importante manter os softwares e atualizações de segurança atualizados.

A lista de dicas para evitar ataques por meio de mensageiros é mais extensa. Em primeiro lugar, escolha cuidadosamente o seu apelido, evitando usar o e-mail utilizado para transações comerciais. Divulgue seu apelido para pessoas de confiança e fale apenas com conhecidos. Nunca informe dados pessoais por meio do mensageiro, pois farejadores de rede podem interceptar o tráfego de mensagem eletrônica que não estiver criptografado.

Outro cuidado que faz a diferença é a configuração do comunicador instantâneo. Não deixe que ele se abra automaticamente quando você ligar o seu computador e desligue o micro e a conexão à Internet quando não estiver usando. Configure o seu antivírus para examinar automaticamente arquivos anexos de e-mails e mensagens instantâneas. Nunca abra arquivos de e-mails de endereços que você desconhece e tampouco clique em links dentro de e-mails ou mensagens instantâneas.

Ao compartilhar arquivos, fique atento, pois crackers escondem cavalos-de-tróia em programas de compartilhamento de arquivos. Fique atento principalmente a arquivos com as seguintes extensões: .exe, .scr, .lnk, .bat, .vbs, .dll, .bin e .cmd.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s